Resenha: Franz Halasz em São Paulo (Movimento Violão)

(Artigo publicado originalmente em 05/10/2009)

No domingo, dia 27 de setembro de 2009, o Movimento Violão foi retomado após uma pausa de cerca de seis meses. E voltou em alto estilo. A série de concertos iniciou uma fase internacional ao trazer o alemão Franz Halasz no palco do SESC Santana.

Paulo Martelli, organizador do Movimento Violão, ao apresentar o alemão que têm gravado diversos CDs pela BIS e pela Naxos, citou entre as próximas atrações Paulo Belinatti e o peruano Jorge Caballero.

Franz Halasz iniciou a apresentação nervoso, e no Adagio e Fuga BWV 1001 (Bach) apresentou algumas falhas de memória. Em seguida, uma versão histórica da I Lute Suite sem a Sarabanda e a Giga. Numa interpretação com muita energia e mais próxima que instrumentistas de época executam atualmente, a peça foi um dos pontos altos do recital, e essa versão “reduzida” soou muito bem no concerto.

Em seguida, Franz tocou a cadência do Concerto para Violão e Pequena Orquestra de Villa-Lobos, emendando com o Prelúdio 1. A cadência é bastante exigente, e nas mãos de um músico completo e intenso como Halasz, a platéia ficou admirando tamanha virtuosidade atuando em prol da música. O Prelúdio 1 teve sua bela melodia cantada com uma beleza que poucos intérpretes podem proporcionar. O legato do violonista é impressionante.

Um arranjo de “El dia que me quieras” (Carlos Gardel) soou fantástico nas mãos de um músico com uma habilidade tão grande para tocar melodias.

Encerrou o programa uma interpretação sem igual da Sonata de Turina. Ao somar um músico que é ótimo melodista, toca com muita energia, tem um ritmo e habilidade com rasgueios muito acima da média com música espanhola, temos todos os ingredientes para uma interpretação de deleitar qualquer platéia.

O músico subiu ao palco duas vezes, tocando de bis Danza Brasileira (Jorge Morel).

A apresentação utilizou amplificação, que foi um dos pontos negativos do recital. A equalização inadequada nos mostrou um som agressivo e pontiagudo que os organizadores tiveram esmero de regular melhor nos concertos em Araraquara e Ribeirão Preto que o músico tocou.

A apresentação foi uma das raras oportunidades de ouvir esse grande violonista, que dedica a maior parte de seu tempo para fazer gravações que rapidamente se tornam referência e a formar futuros violonistas ao ensinar na Escola Superior de Música de Nurembergue. A SESC TV filmou o evento, e em breve será possível assistir essa gravação.

Nossos agradecimentos ao Movimento Violão, ao SESC e a todos que tornaram possível a vinda de um músico dessa qualidade em concertos gratuitos em São Paulo, Araraquara e Ribeirão Preto, e parabéns a Franz Halasz pela ótima noite. Aguardamos com ansiedade as próximas apresentações do Movimento Violão!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Follow by Email